Igreja Matriz , Campo Largo - ParanáCampo Largo é um município brasileiro do estado do Paraná, localizado na Região Metropolitana de Curitiba. Pertencente à Mesorregião Metropolitana de Curitiba e à Microrregião de Curitiba, localiza-se a oeste da capital do estado, distando desta cerca de 30 km. Ocupa área de 1 249,422 km², sendo que 13,4771 estão em perímetro urbano.
A população no ano de 2010, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 112 486 habitantes, sendo então o 15º mais populoso do Paraná e o 5º de sua microrregião.
A sede tem uma temperatura média anual de 16,5°C e na vegetação do município predomina a floresta ombrófila mista. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,774, considerando como médio em relação ao estado.
A cidade de Campo Largo foi desmembrada de Curitiba na década de 1870. A versão de sua etimologia é o que o nome tem origem geográfica e denota a largueza dos horizontes da região na época da fundação do município, embora suas terras não passavam de uma floresta de pinheiros. Os habitantes naturais do município de Campo Largo são denominados campo-larguenses.
Atualmente o município é conhecido como “Capital da Louça” devida à expressiva produção e exportação desse material. É sede de importantes empresas como a Incepa, Porcelana Schmidt, Germer e Lorenzetti cujos produtos são conhecidos internacionalmente. O município sedia, também, uma das fontes de água mineral mais conhecidas do País, a Ouro Fino. Está situado a sudeste do estado brasileiro do Paraná e pertence à Região Metropolitana de Curitiba.
Hoje, é formada pela cidade de Campo Largo, além dos distritos de Bateias, Três Córregos, São Silvestre e Ferraria, subdivididos ainda em cerca de 147 bairros, loteamentos e residenciais.

História

É antiga a denominação Campo Largo, vindo desde os tempos do desbravamento dos Campos de Curitiba. O coronel Antonio Luíz, português de nascimento e conhecido pelo apelido de “Tigre”, foi o grande pioneiro do atual município. Possuía uma sesmaria exatamente onde hoje se localiza a sede municipal. Tigre morava na Fazenda Nossa Senhora da Conceição do Tamanduá, e ali mandou construir uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição, templo pioneiro na vastidão dos Campos Gerais.

Prosperou a partir do final do século XVIII a Freguesia Colada de Tamanduá, que situava-se nas proximidades da Freguesia Nova (Palmeira). Quando faleceu o benemérito regional, coronel Antonio Luíz “Tigre”, por não possuir herdeiros, teve seus bens doados ao Convento do Carmo de São Paulo, que fundou na Freguesia de Tamanduá uma casa conventual, denominada Convento de Tamanduá que se manteve por mais de 60 anos.

Tinha muito prestígio a Freguesia Colada de Tamanduá, que rivalizava em importância, depois de Curitiba, com São José dos Pinhais, Lapa e Castro. clargo_cidade
Em 1819 o capitão João Antônio da Costa, que morava em Curitiba, e era possuidor de terras naquela região, doou à Nossa Senhora da Piedade parte de sua propriedade, permitindo que nela se instalasse quem bem entendesse, sem ônus algum, desde que viesse lavrar e cuidar da terra doada. Muita gente se dispôs ao empreendimento, e não demorou muito espalharam-se chaminés perfilhadas e fumacentas. Neste período o capitão benfeitor enviou ao lugar uma imagem de Nossa Senhora da Piedade, que mandara vir do Estado da Bahia, ainda no ano de 1816. Tomava-se necessário a construção de uma capela, cujas obras foram iniciadas em 1821, sendo executadas pelo capitão Jerônimo José Vieira e administrada por João Antonio da Costa e padre José Joaquim Ribeiro da Costa. Este sacerdote, além de fiscalizar a construção era o protetor espiritual da comunidade, a quem confessava e pregava o evangelho.

Em 1828, após o término da construção da capela, o vilarejo foi elevado à categoria de Capela Curada, por Provisão do Bispo D. Manuel Gonçalves de Andrade. O padre José Joaquim, benfeitor da comunidade, foi o primeiro a rezar missa na Igreja Primaz de Campo Largo. Depois de prestar humanitário serviço ao povoado, o padre foi substituído pelo sacerdote Justiniano Ferreira Belo.

O município possui reconhecidamente um dos melhores climas do Estado, abrigando em seu território estações de água mineral, além de ser conhecido como a “Capital da Louça”.

Turismo

• Parque Ecológico Ouro Fino é uma estância hidromineral de Ouro Fino com piscinas e muita área verde, fica em Bateias – Campo Largo, Paraná.

• Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade está localizada na praça central do município. Paróquia desde 1841. É a quarta paróquia mais antiga da Arquidiocese de Curitiba. A Festa de Nossa Senhora da Piedade é celebrada todos os anos no dia 2 de fevereiro.

• Igreja de São Sebastião de Rondinha. Localizada no bairro de Rondinha, às margens da Rodovia do Café. Igreja construída em 1906.

• Vale do Amanhecer –  entidade filantrópica de utilidade pública estadual, com sede há mais de 20 anos na cidade. Suas funções são de caráter social.

• Fonte da saudade – Situada no fim da rua 15 de Novembro. Marco histórico da época da colonização.

•Parque Histórico do Mate – Antigo engenho do erva-mate, localizado as margens da BR-277. A principal atração é o Museu do Mate.

Parque Histórico do Mate - Campo Largo

Vídeo sobre a cidade de Campo Largo

Mapa da cidade de Campo Largo